pessoal e humana conditio, i. uma das metáforas geométricas da constituição da identidade pessoal – ou seja, da pessoa – foi sugerida por georg simmel. de acordo com a sua perspectiva, cada um de nós é o produto de uma intercepção singular, o resultado do cruzamento da miríade de círculos a que pertence, círculos esses que, no conjunto, configuram as condições que nos definem. neste sentido, somos um entreposto de efeitos, efeitos condensados e corporizados em nós. somos um ponto de um universo de mundos diversos encontrados por sobreposição ou sucessão de escalas, o que significa que somos um complexo com uma variedade de fronteiras e de planos. e dessa variedade, conjugada em cada um de nós, cada um de nós enquanto segmento e suporte da vitalidade, enquanto indivíduo, decorre tanto a nossa unidade quanto a nossa unicidade. ao mesmo tempo somos uma parcela compósita e derivada e somos o factor axial do que nos cerca e transcende. pelo que cada um de nós é simultaneamente essência e forma por referências cruzadas.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: