publicidade, i
. comece-se pelo limite. o espaço ultrapassa o corpo, abre-o, abre-o para a liberdade, liberta-o aí. este processo é mais do que uma hipótese, é uma condição. a geografia compele o corpo para fora de si. sair, portanto expor-se, é a manobra inicial da liberdade. há uma dimensão de sujeição nesta saída. no entanto é uma dimensão inaugural, propulsora, necessária à superação que constitui o processo de emancipação. nunca alguém sai definitiva e permanentemente de si. sequer convém que assim seja. a sobreexposição intensifica a sujeição, pelo menos a probabilidade dela, no sentido em que implica uma representação mais duradoura ou com frequência maior para os outros, conforme as expectativas deles. a regra?, se há, fora nunca se deixa de ser absolute beginner.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: